Quem Somos

Instituto Cognopolitano de Geografia e Estatística (ICGE) é uma Instituição Conscienciocêntrica em desenvolvimento, com a especialidade da Estatisticologia, e tem como objetivo disseminar quantitativamente e qualitativamente os acontecimentos promovidos pela Comunidade Conscienciológica Cosmoética Internacional (CCCI) no Brasil e Exterior.

O ICGE objetiva correlacionar essas informações ao contexto socioeconômico-ambiental de modo a permitir cosmovisão dos resultados da Ciência Conscienciologia, ou seja, serão coletados os dados quantificáveis e qualificáveis relativos às realizações das Instituições Conscienciocêntricas a partir das Cognópolis Conscienciológicas.

Inicialmente os trabalhos estatísticos serão pontuais, devido às condições de estruturação organizacional do ICGE.

Esperamos que este site sirva de espaço para concentrar informações úteis para pesquisadores e leitores interessados na evolução consciencial.

Flávio Buononato
Coordenador do ICGE
icge@icge.org.br

Metodologia

As pesquisas desenvolvidas nas diversas especialidades da Ciência Conscienciologia visam estudar a evolução das consciências dentro do paradigma consciencial, gerando inúmeras atividades, dentre as quais, palestras públicas, cursos, publicações, grupos de pesquisas, tertúlias entre outras.

Estas diversas atividades são promovidas pelas Instituições Concienciocêntricas distribuídas no Brasil e Exterior. Cada instituição é autônoma na forma de registrar esses fatos, ou seja, os dados podem estar armazenados em simples planilhas ou em complexos sistemas gerenciais que permitem o cruzamento de informações através do banco de dados.

Em vista disso o ICGE buscará, neste site, concentrar as atividades afins e seus respectivos dados de modo a disponibilizar à Comunidade Conscienciológica Cosmoética Internacional (CCCI) e a sociedade em geral informações relevantes, dos fatos e parafatos, ocorridos na Cognópolis Conscienciológicas ou nos Centros Educacionais.

A metodologia a ser aplicada para a coleta de dados será multimodal. Serão aplicadas técnicas de survey, entrevistas,  pesquisa bibliografia entre outros. Os dados coletados visam informações de caráter qualitativo e quantitativo, na qual será realizada análise de dados.

Voluntário do ICGE

POLÍTICA DE VOLUNTARIADO DO ICGE

Voluntário. O voluntário do ICGE é a pessoa que doa seu trabalho, tempo e esforço, de maneira espontânea, assistencial, sem vínculo empregatício, com o objetivo de auxiliar na construção da cosmovisão a partir da divulgação das atividades e pesquisas em Conscienciologia e Projeciologia realizadas pelas Instituições Conscienciocêntricas.

Vínculo. O vínculo do voluntário é consciencial, resultado da afinidade com o materpensene da cosmovisão e a especialidade da Estatisticologia.

Valores. Os principais valores que servem de diretrizes para o voluntariado do ICGE são:
1.   Cosmoética. Atuação de maneira cosmoética na Instituição, zelando pelo respeito às individualidades e responsabilidade com as informações recebidas.
2.   Neofilia. Abertismo para a vivência útil de novas situações e experiências a fim de favorecer a atualização constante do trabalho.
3.   Grupalidade. Contribuição para a qualificação das relações interpessoais sadias, priorizando o aproveitamento máximo dos trafores.
4.   Comunicabilidade. Comunicação clara, oportuna e afinizada aos amparadores extrafísicos de função.
5.   Comprometimento. Empenho nas tarefas desempenhadas e compromisso com as equipes intra e extrafísica visando a otimização dos resultados.
6.   Acabativa. Responsabilidade pessoal na finalização das tarefas assumidas.

Perfil para ser voluntário do ICGE:
1.   Ter conhecimento e compreensão relativa das ciências Conscienciologia e Projeciologia, a partir de cursos promovidos pelas Instituições Conscienciocêntricas.
2.   Ter afinidade com alguma variável de pesquisa do ICGE.
3.   Aplicar a lógica e coerência no desenvolvimento das atividades.
4.    Desenvolver o perfil pesquisístico.
5.   Priorizar a anticonflitualidade, buscando ações pacíficas e diplomáticas na solução dos problemas.
6.    Estar disposto a contribuir, aplicando competências e habilidades pessoais, para o sucesso grupal no cumprimento dos objetivos do ICGE.

Atribuições do voluntariado. O voluntariado no ICGE abrange as seguintes áreas: Secretaria Geral; Banco de dados (coleta de dados e TI); Analistas (relatório, análise de dados); Administrativa (gestão administrativa, gestão financeira e voluntários) e Comunicação (site e divulgação).
1.   Banco de dados. Alimentar o Site do ICGE, desenvolver software, sistema, web, pensar cadastro único Conscienciologia, interface TI.
1.1  Coleta de dados. Desenvolver ferramentas (técnicas) para coleta e inserção de dados.
2.   Analistas. Fornecer dados, informações úteis sobre o realizado, analisando as tendências.
2.1  Os analistas do ICGE coordenarão o trabalho de recepção dos dados fornecidos pelo colaboradores voluntários das ICs.
2.2  Os analistas auxiliarão as ICs na alimentação dos dados.
2.3  Cada analista será responsável por uma variável de pesquisa, e se responsabilizará pela elaboração de resultados estatísticos prévios.
2.4  Os analistas convocarão reuniões de trabalho entre os especialistas das ICs para elaborações de análise de relatórios de tendências e estatística.
3.   Comunicação. Realizar o layout do anuário (publicações), a visualização do site e divulgação da ICGE. Cuidar dos produtos da ICGE.
4.   Administração. Gerir os recursos da estrutura física, financeira e o setor de voluntários.
5.   Secretário Geral. Coordenação de todo o trabalho do ICGE e representatividade legal da Instituição.

Alocação do Voluntário. O voluntário será alocado após aprovação em entrevista no setor de voluntários, e poderá atuar em:
1.   Projetos. Atuação em determinado projeto já em andamento no ICGE, ou propor um projeto, a ser aprovado pela Instituição.
2.   Função. Atuação numa função específica, sob orientação e acompanhamento do coordenador da área.
3.   Critérios. Os seguintes critérios serão considerados a fim de determinar a função do voluntário:
3.1 Competências, trafores e potenciais de que dispõe ou visa desenvolver.
3.2 Interesse e disponibilidade do voluntário.

Acompanhamento e avaliação do Voluntário. Caberá ao coordenador da área, a atribuição de acompanhar as atividades realizadas pelos voluntários e elaborar o balanço dos resultados junto à equipe. Serão critérios de avaliação:
1.   Desenvolvimento: capacidade de assumir atribuições e responsabilidades de maior complexidade.
2.   Automotivação: capacidade de manter o esforço contínuo.
3.   Convivialidade: capacidade de manter comportamento sadio.
4.   Dedicação: capacidade de colocar em prática seu conhecimento teórico em momento ou situação emergencial. Esforço pessoal em prol da IC.

Afastamento e desligamento do voluntário. O voluntário poderá ser afastado das atividades voluntárias pelos seguintes motivos:
1.   Solicitação do Voluntário. Quando o voluntário solicita o afastamento.
2.   Solicitação Institucional. Quando o ICGE avalia que o voluntário não oferece condições adequadas para voluntariar em determinado período:
a)     Caso venha atuar de maneira que possa comprometer gravemente o bom funcionamento da Instituição.
b)     Caso venha atuar de maneira a comprometer a boa imagem da Instituição.
c)     Caso o ICGE verifique que as atividades desenvolvidas podem ser prejudiciais ao voluntário ou à Instituição.

Retorno ao voluntariado. O voluntário poderá retornar ao voluntariado iniciando pelo processo de entrevista junto ao setor de voluntários.